One World Observatory (OWO)!

Hello!!

É com grande tristeza que digo que essa é a última postagem do blog… Desde a segunda-feira do dia 4 de Janeiro que coloco uma postagem toda semana aqui; hoje essa louca jornada dos relatos chega ao seu fim!

Para fechar esse ciclo com chave de ouro chamei mais uma vez para escrever aqui no blog uma das pessoas mais marcantes do meu intercâmbio: o Alex, que já apareceu em diversos relatos do blog ! (Para ler a outra postagem que ele escreveu, clique aqui!)

A postagem de hoje é sobre o One World Observatory (OWO), o prédio mais alto do ocidente e o principal do complexo World Trade Center. Como eu já havia visitado tanto o Empire State (clique aqui para ler) quanto o Rockfeller Center (clique aqui para ler) e havia visto a Big Apple de cima duas vezes, acabei preferindo não ir visitar o OWO. Assim, nesse dia o Alex foi visitá-lo com uma outra amiga nossa, a Simone!

O prédio, que está localizado no sul de Manhattan, havia sido recém inaugurado (no dia 29 de maio de 2015) quando o Alex e a Simone foram visitá-lo! Para chegar lá é só pegar o metrô e descer na estação World Trade Center; como a estação é nova e não tivemos a oportunidade de conhecê-la, não sabemos direito como ela funciona… Pelo o que pude entender quase todas as linhas que vão ao sul da cidade passam por ali!

Deixo aqui, a partir de agora, o relato do Alex!

Bom! Vamos lá!

Mais uma aventura na maravilhosa New York City! Nesse dia eu e a Simone fomos ao One World Observatory, é muito fácil de chegar! (Também, você consegue ver aquele monumento de longe!!). Hoje é bem mais fácil de ir até lá porque a estação de trem e metrô que está pronta te deixa na porta do edifício!

Como em qualquer ponto turístico, tem uma fila para comprar o ingresso para subir no prédio. A fila flui muito bem, não perdermos nem 10 minutos para comprar nossos ingressos. O ingresso custou 34 dólares; existem outros tipos de ingressos que você pode ver mais clicando aqui.

WhatsApp Image 2016-09-04 at 19.13.19

A entrada

Na hora de comprar decidimos comprar ingressos para o último horário da visitação, que é por volta das 22 horas. Decidimos ir nesse horário porque já havíamos visto NYC a luz do sol, só faltava vê-la durante a noite!

WhatsApp Image 2016-09-04 at 19.07.47

O horário chegou! Não sei se é por causa do horário mas foi tranquila nossa entrada, houve a revista de bolsas como em todo lugar e passamos o ingresso num leitor. O local é muito grande, mas sempre haverá um guarda que orienta para onde seguir.

O “tour” começa pelo subsolo do prédio que é realmente impressionante. Eles deixaram parte dos destroços do 11 de Setembro como sustentação desse novo edifício e cada ruína ou pedra tem uma mensagem muito emocionante juntamente com o nome das pessoas que faleceram.

No final do caminho no subsolo começam a se formar duas filas para pegar o elevador que vai até 104º andar. Esse elevador é outra coisa impressionante, é muito rápido e em 60 segundos você já está no topo! O interior do elevador é revestido de telas de LED que possuem a animação de elevador subindo, é incrível! Nessa subida gravei um vídeo que deixo para vocês assistirem…

Chegando ao topo e saindo do elevador existe uma salinha que te prepara uma surpresa… E QUE SURPRESA! Gravei essa parte da visita também!

Depois que sobem as telas, é uma experiência sem igual ver a linda NYC do topo! O local é um andar inteiro com visão 360 graus, revestido totalmente por vidros. É simplesmente uma visão perfeita da cidade; como pegamos o último horário estava tranquilo de andar e tirar milhares de fotos.

Há também no local uma área que conta a história de cada prédio que existe na cidade e uma área de conveniência.

Ao final da visita, o elevador desce rapidinho e você sai daquele lugar renovado depois de ter uma experiência maravilhosa!

E é assim que eu (e o Alex, é claro) nos despedimos… Muito obrigada por ter acompanhado o blog até aqui! E caso você seja novo, sinta-se a vontade para navegar!

Espero que tenha gostado da postagem! Continue acompanhando o blog pelo Facebook e não deixe de ler as outras postagens!

See you!! (I hope so!)

 

Talvez você goste também de:

Anúncios

Outlets próximos a NY!

Hello!!

Na postagem de hoje falarei um pouco mais sobre três Outlets próximos a NY para quem quer aproveitar a viagem ou o intercâmbio para fazer algumas comprinhas!!

Eu visitei dois deles, o Woodbury Common Premium Outlets e o Palisades Center, esse último é na verdade um shopping com carinha de Outlet! O terceiro que falarei aqui eu não visitei, mas tive amigos que foram. Escreverei, então, a partir dos comentários dessas pessoas!

Woodbury Common Premium Outlets – Localizado a aproximadamente 45 minutos de Tarrytown e a 1 hora de Manhattan, todos trajetos para chegar até ele passam por um pedágio. Fui até ele de táxi com minhas roommates, partimos de Tarrytown. O valor para ir foi US$ 100,00 e o de volta foi US$ 75,00 (o valor se refere ao táxi, não importando quantas pessoas o utilizassem). Achei ambos os preços BEM salgados, entretanto já estávamos com o horário bem apertado quando saímos e tivemos que pegar um dos táxis que estavam na porta do campus. É claro que o taxista aproveitou da nossa inocência para enfiar a faca… Na volta tivemos que pedir um número para chamar o táxi para uma moça que também estava esperando um táxi! Nunca deixe de ter salvo no seu celular pelo menos um número para não ficar na mão!!

Chegando lá procuramos por algum local que nos oferecesse um mapa, já que o local é gigante e não fazíamos ideia por onde começar! Não me lembro bem ao certo onde foi que os encontramos, mas depois que entendemos a geometria do lugar ficou mais fácil de se localizar! A entrada possuí um gigante estacionamento com um círculo de lojas em volta. No lado oposto à entrada é onde estão todas as outras lojas distribuídas em caminhos “circulares”. No mapa abaixo dá para entender melhor!

WoodburyCommonPremiumOutlets

Gastamos um dia inteiro nesse Outlet, chegamos aproximadamente 10 da manhã e fomos sair mais ou menos 5 da tarde (cheias de sacolas!). Almoçamos por lá, existe uma enorme praça de alimentação com várias opções de restaurante; o único problema foi conseguir encontrar uma mesa para sentar já que o local estava lotado!

Em relação às lojas eu gostei bastante, a maior parte são lojas de marca com preços que realmente valem a pena mesmo com o dólar a 4 reais (sim, essa era a cotação com as taxas quando eu fui em julho/2015…)! Comprei várias blusinhas por um preço de aproximadamente US$ 15,00 cada uma, um moletom da GAP por US$ 15,00, um tênis Adidas por US$ 60,00 (daqueles modelos que eu pagaria uns RS 400,00 aqui no Brasil) e duas bolsas, uma da Kipling para mim por US$ 40,00 e uma da Michael Kors para minha mãe por US$ 56,00! Considero o saldo do dia bem positivo! Consegui pegar uns preços ótimos e várias promoções!

O local em si é uma gracinha! Agradável de andar e bem sinalizado. Só senti um pouco de falta de locais com sombra, o Outlet inteiro é a céu aberto… Fazia muito sol e muito calor quando eu fui, era praticamente impossível andar sem óculos escuros! Ressalto aqui que é super importante passar protetor solar sempre que for andar sob o sol, por mais fraco que ele seja!! Use sapatos confortáveis e roupas que não sejam tão difíceis de tirar, já que você irá passar o dia todo trocando de roupa.

(Para acessar o site do outlet, clique aqui).

Palisades Center – Localiza-se a aproximadamente 15 minutos de Tarrytown e a 50 minutos de Manhattan (rota com pedágio). Eu e mais dois amigos brasileiros pegamos um táxi na porta da EF por US$ 40,00 e para voltar fomos até o ponto de táxi do shopping e pagamos US$ 30,00 (os valores, novamente, referem-se ao táxi e não por pessoa). Existe também um ônibus que faz o trajeto Tarrytown-Palisades em aproximadamente 40 minutos; as pessoas que foram me disseram que é super tranquilo.

Como eu já citei no começo do post, o Palisades não é bem um outlet mas sim um shopping. A diferença é que ele é um shopping com várias das lojas que nós brasileiros apreciamos, como Forever 21, Victoria Secrets, Abercrombie & Fitch, Aeropostale, GAP, Macy’s… (Para ver a lista completa das lojas e ter acesso ao site, clique aqui).

Chegamos aproximadamente meio dia no local, almoçamos na praça de alimentação e partimos para as compras! Minha primeira parada foi a Forever 21, a segunda parada foi o segundo andar da Forever 21… A loja é tão grande que gastei a tarde toda praticamente escolhendo e provando roupas! Comecei escolhendo 5 regatinhas básicas (aquelas típicas da Forever), uma de cada cor; fiquei impressionada com os incríveis US$ 1,90 que paguei em cada uma! Fui colocando em uma sacola várias roupas, quase não conseguia mais olhar as roupas direito nas araras sem ficar esbarrando na minha própria sacola! Dos produtos que separei levei uma calça jeans por US$ 10,00 e uma saia por US$ 6,00, além das blusinhas! Quando achei que não dava pra segurar mais nada nas minhas mãos eu fui procurar o provador. Descobri que ficava no segundo andar, até aí tudo bem. Até que eu subi… E me deparei mais e mais roupas! Assim que cheguei na sessão infantil descobri mais uma infinidade de regatinhas básicas e peguei mais duas!

Como eu não aguentava mais olhar e nem segurar roupas, fui direto ao provador. Nunca tive na vida uma calça jeans que serviu tão bem! Sem ajustes na cintura, sem ajustes na barra; simplesmente foi feita para mim! Provei tudo, separei o que serviu e fui para o caixa. Chegando na fila para pagar me deparei com várias maquiagens e acabei incluindo na minha sacola uma base em pó!  O saldo nessa loja foi: 7 regatinhas, 1 saia, 1 calça jeans e uma base em pó por incríveis US$ 48,42! Considero essa como uma das melhores compras que já fiz na vida!

Saindo de lá fui até a Victoria Secrets e comprei vários cremes, tanto para mim como para levar de presente para algumas amigas. Estavam todos em promoção, paguei 1/3 do valor original de cada frasco!

A essa altura já eram mais de 5 da tarde e decidimos voltar para o campus.

*Tanto as compras no Outlet quanto as compras no Palisades são taxadas no valor final em aproximadamente 4,3% nas roupas e em 8,4% em acessórios (o que acaba sendo tudo o que não é roupa).*

Jersey Gardens – Localizado em New Jersey a aproximadamente 1 hora de Tarrytown (trajeto com pedágio) e a 30 minutos de Manhattan, esse outlet é talvez um dos mais procurados pelos turistas por não possuir acréscimo das taxas! Ou seja, o valor que está afixado na peça é o valor final, sem que se acrescente 4,3% no preço! Meus amigos brasileiros juntaram um grupo de 12 pessoas e contrataram uma van por US$ 300,00 . Assim que chegaram, os que eram maiores de 18 e apresentaram o passaporte ganharam um bloquinho com vouchers de desconto para quase todas as lojas!

No Jersey Gardens é possível encontrar quase todas as lojas que se tem também no Woodbury (clique aqui para ver a lista) e a maioria delas é muito barata, mais barata do que o normal; isso porque a maioria das peças são de coleções passadas (um verdadeiro Outlet). O espaço é bem grande, são vários andares e a estrutura é muito bem montada. Todos que foram disseram que valeu muito a pena!

Termino por aqui de falar sobre os Outlets! Espero que tenha gostado da postagem! Semana que vem colocarei a última postagem do blog, na tradicional segunda-feira… Infelizmente, os relatos estão chegando ao fim!

See you!!

 

Talvez você goste também de:

Sleep Hollow – A cidade do Cavaleiro sem cabeça

Hello!!

A postagem de hoje vai ser um pouquinho diferente… É sobre um passeio que considero muito legal na cidade de Tarrytown mas que acabei não fazendo! Por isso, pedi ajuda para o Alexandre (o Alex), um dos meus amigos do intercâmbio, que fez esse passeio e hoje vai escrever um pouquinho mais sobre o assunto!

E ae gente!! Estou passando aqui pelo blog da Nathy para contar um capítulo muito legal de meu intercâmbio pela maravilhosa Tarrytown.

Vamos lá,

7 de Agosto de 2015, penúltimo dia de meu intercâmbio, resolvi ir para assustador castelo de Sleep Hollow e, claro, não fui sozinho. Simone (a Si) foi junto comigo. Por volta das 13 horas (horário de New York) pedimos um táxi para ir até o castelo que se localiza no lado oeste da cidade, se precisar de um mapa ou de informações a biblioteca de Tarrytown é um ótimo local para se obtê-las (lado leste da cidade).

O táxi ficou US$8 dólares. Chegando no local o taxista pergunta se você prefere descer no portão ou que ele te deixe na frente do castelo. Existe essa opção porque o castelo está em uma área de 70 hectares e ele se localiza no centro dela. Decidimos descer no portão e ir vendo o local que é simplesmente lindo, as árvores, a grama, até a marmota (o animal) que encontramos no caminho.

Chegando no castelo, achávamos que poderíamos entrar e conhecer o castelo, mas não! A 100 metros do castelo existe uma área de conveniência, com bugigangas referentes ao local e foi lá onde compramos tickets para fazer um tour pelo castelo. O preço é de U$20 dólares, mas como estávamos estudando na EF pagamos U$10 dólares. O tour acontece de 40 em 40 minutos. O custo-benefício não vale a pena, o tour é valido se estiver realmente interessado em conhecer por dentro do castelo, que é absolutamente esplêndido, tudo conservado e não se vê nada fora do lugar, muito legal!

Nesse tour eles contam a historia do morador desse castelo, que foi o primeiro prefeito de New York e da famosa lenda do cavaleiro sem cabeça “Sleep Hollow”. O foco desse passeio foi ver se realmente havia cabeças no banheiro do castelo e ficamos sabendo que a decoração sanguinária só acontece no Halloween, então, se estiver passando por Tarrytown  na época das bruxas, você tem a obrigação de passar por Sleep Hollow e ver cabeças rolando!

Acabando o tour ficamos livres para fazer o que quiséssemos. O lugar é imenso, então fomos conhecer mais desses 70 hectares. Há uma estufa com plantas, um jardim de rosas, uma capela, uma fonte dos desejos e uma vista linda do castelo para a ponte Tappan Zee que está sob rio Hudson. O local é maravilhoso, há a possibilidade de levar seu cão para passear, fazer picnic no gramado, cinema ao ar livre… Ocorrem até casamentos lá!

O lugar é extremamente relaxante, poucas pessoas vão e então só o barulho dos pássaros é ouvido. A única crítica que tenho é que como não tínhamos carro tivemos que ir embora de táxi e para conseguir um foi meio difícil (se estiver de carro, lá tem estacionamento gratuito). De resto, vale a pena passar uma tarde, não haverá arrependimento!

Obrigado Nathy!! Aí está uma breve resenha do penúltimo dia das melhores seis semanas da minha vida! GRATO por essa participação no Blog.

Muito obrigada pelo post, Alex!! Para ler o outro post que o Alex escreveu, clique aqui!

Espero que tenha gostado da postagem! Posts novos toda segunda-feira!

See you!!

 

Talvez você goste também de:

Tarrytown! Tudo sobre a cidade do Campus da EF NY!

Hello!!

No post de hoje falarei um pouco mais sobre Tarrytown, além de ser a cidade onde se localiza a EF NY é também a cidade onde foi rodado o clássico filme “A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça”.

Um pequeno município que fica a aproximadamente 40 minutos de trem de Manhattan (clique aqui para ler a postagem sobre o Trem). Aos meus olhos, parece uma cidade cenográfica, típica dos filmes norte-americanos! As casas grandes, sem muros, com enormes jardins e carros caros na garagem… Além disso, a natureza é presente em toda parte, a cidade é bem arborizada e existem vários parques. Tarrytown é uma cidade que me encantou!

DSC_0100

Foto de uma das ruas no centro de Tarrytown

O Campus da EF localiza-se no alto do morro (clique aqui para ler a postagem sobre o Campus), o que rende uma boa caminhada tanto para sair de lá quanto para chegar…

Se você já desanimou só de pensar no morro que terá que subir e descer toda vez que tiver que sair do Campus pode ficar feliz agora, pois a EF possui uma van que faz parada em vários pontos da cidade! Além da própria escola, a van passa pelos principais pontos frequentados pelos alunos, como os mercados, farmácias, restaurantes e, é claro, a estação de trem. É possível também pegar um táxi, mas deixo esse assunto para uma próxima postagem (clique aqui para ler).

IMG_1176

Mapa de Tarrytown que a escola me entregou no dia em que cheguei

Algumas informações a respeito das lojinhas da cidade (dá pra ir acompanhando no mapa acima):

1 – é possível comprar comida em vários lugares, o mais comum e famoso dos alunos da EF é a 7eleven, pois além de ser um dos locais mais perto do campus também é um dos mais baratos! (Uma dica pra quem estiver com pouco dinheiro: a pizza lá custa U$ 1,00 o pedaço ou U$ 6,00 inteira! Não é tão gostosa quanto as típicas pizzas brasileiras, mas dá pra matar a fome!);

2- existem dois mercados na cidade, um deles eu não entrei mas pelo o que entendi ele só vende frutas (Tarrytown Gourmet Store), e o outro eu fui para comprar algumas coisas para cozinhar (C-Town Supermarket). Esse último é bem parecido com os supermercados que temos aqui no Brasil e serve bem para fazer compras caso precise;

3 – se estiver em busca de algo que não encontrou no supermercado é quase certeza que encontrará ou na CVS ou no Wallgreens! São, teoricamente, farmácias que mais parecem lojas de artigos de beleza! Além de maquiagens de todas as marcas e tipos é possível encontrar óculos escuros, coisas para banho (como shampoo, condicionador, sabonete…), secadores de cabelo, tudo relacionado a esmaltes, patinhos de borracha, enfim… Tudo, tudo, tudo! Fora a parte das comidas… Para mim, esses lugares são qualquer coisa, menos farmácias (entretanto um amigo meu comprou remédios na CVS, você pode ver essa postagem clicando aqui);

4 – do lado da 7eleven existe um Subway! Não entrei lá, mas parecia ser bem igual aos que temos aqui no Brasil! Em um dos meus passeios comi em um Subway e a única coisa que mudou foi o queijo que ao invés de ser um quadrado cortado ao meio era queijo ralado (que acabou sendo a mesma coisa depois de derretido);

5 – um pouco afastado, na parte baixa da cidade, existe um espaço com um estacionamento bem grande e algumas lojas, e é lá que estão localizados dois “restaurantes”… Em um deles você promete a si mesmo antes de sair do Brasil que não vai comer de jeito nenhum, mas acaba se rendendo com a desculpa de “Quero experimentar pra ver se é igual”. O outro é tão bom que prometi a mim mesma que não iria todo dia pra não engordar muito… O primeiro é o McDonald’s, o segundo é o Dunkin Donuts. McDonald’s é McDonald’s em qualquer lugar do mundo, mas vale a pena ir quando bate aquela fome e o jantar do campus já não está mais sendo servido (clique aqui para ler a postagem sobre a comida no Campus). Já o Dunkin Donuts eu nem preciso falar que vale MUITO a visita… Como uma foto vale mais que 1000 palavras, aí vai a foto:

DSC_0042

Ir para os EUA e não experimentar pelo menos um Donut é um crime

Como já havia dito, Tarrytown é a cidade em que foi filmada “A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça”. Como não sou muito fã desse tipo de filme eu não fui visitar Sleepy Hollow (a vila em que se passa a história), porém quem foi diz que vale a visita. Por isso, chamei o Alex, um dos meus amigões dessa viagem, para escrever sobre o passeio; clique aqui para ler!

Assim como várias cidades aqui no Brasil, Tarrytown é uma cidade segura desde que você não marque bobeira! É sempre bom evitar andar sozinho durante a noite fora das vias principais, não expor demais dinheiro e aparelhos eletrônicos, etc.

Andando por Tarrytown é possível descobrir mais alguns locais que são considerados pontos turísticos, como o departamento dos bombeiros que possui um sino enorme na frente! Explorar a cidade a pé é um dos melhores meios de conhecê-la e posso garantir que é uma das coisas que você mais fará quando estiver lá!

Concluo dizendo que se um dia eu for rica gostaria de comprar uma casa nessa cidade… Tarrytown é linda, encantadora, charmosa e muito perto de Manhattan, o que torna tudo muito mais divertido!

Espero que tenha gostado da postagem! Posts novos toda segunda-feira!

See you!!

 

Talvez você goste também de: